Gestão contábil: os lados bons e ruins do crescimento da sua empresa

Entre os benefícios e riscos do crescimento da sua empresa, existe a gestão contábil, saiba como ela pode contribuir no processo empresarial

Falou em crescimento da sua empresa, tá lá o empresário. Independentemente do ramo ou segmento, todos eles só pensam naquilo. Contudo, muitos fatores vão além do crescimento, que não é um simples pó de “pirili pim pim”. Como tudo na vida, o crescimento de qualquer empresa tem os seus fatores positivos e negativos. E é justamente aí que a gestão contábil é necessariamente importante.

Dentro do contexto estratégico da gestão contábil, o equilíbrio é palavra de ordem. Por isso, é importante imaginar que toda empresa tenha os seus riscos e criar estratégias para contrapor esses riscos.

Por isso fizemos esse artigo, para que você, empresário, venha suplantar os riscos e torná-los em benefícios.

Riscos principais

Todo crescimento possui desafios que exigem a empresa uma atenção integral. Todos os seus funcionários precisam compreender isso e adequar-se a esse crescimento e as demandas em questão. Dentro de um contexto de gestão contábil, cabe a empresa resguardar-se de riscos como:

Falta de foco

Toda empresa tem um foco, que está enquadrado a sua segmentação. Entretanto, alguns fatores internos e externos são essenciais para que a empresa mude rumos. Essa fuga do foco da empresa é normal, mas a gestão contábil, ao detectar, organizará a empresa dentro da realidade dos seus focos, ou dentro dos rumos pelo qual a empresa acabou tomando.

O caminho que a empresa vai tomar é de total liberado da sua liderança, mas o sucesso depende de gestão contábil que constrói moldes de trabalho e identidade empresarial do seu negócio.

Ônus

Os dois principais ônus quando uma empresa cresce são os fatores financeiros e de fôlego. De modo geral, as duas questões são bem delicadas para a manutenção do alto nível do projeto. Muitos podem colocar o fator financeiro a frente, até mesmo por fator e subsistência do negócio. Mas o capital sem a motivação, também não gera resultados expressivos, condizentes com a realidade de uma empresa em crescimento constante.

Cabe a gestão contábil fazer uma organização técnica em esferas, focando primeiramente dentro do que é a sua especialidade, o fator financeiro. No Brasil, os empresários sofrem com as questões tributárias e isso faz com que a sobrevivência das empresa em meio ao luro líquido e o seu capital de giro sejam muito pequenas. Independentemente disso, entrar empréstimos e demais tipos de compensações financeiras não pode ser uma opção. Empresas enroladas no fator finanças tendem uma grande montanha pra atravessar antes de crescer.

Então, cabe a gestão contábil montar estratégias de orçamento e conduzir a equipe para um processo organizacional que os motivo e os façam render.

Benefícios x riscos

Desafios existem em todas as esferas da vida, não só num âmbito empresarial. Na balança, é claro que os riscos saltarão aos olhos do empresário mais fortemente do que os benefícios, mas no final do processo, quando vemos os resultados, aos poucos, na empresa, o sinal de que tudo valeu a pena é incrível.

Mas para que todos os benefícios, quando colocados na balança, pagarem os riscos é importante que você e a sua empresa entrem na batalha confiantes e a gestão contábil, por meio de toda estrutura, é fator forte nos bastidores para que, organizada, a empresa venha ter muito sucesso.