A contabilidade fiscal gera reconhecimento ao empresário bom pagador

Conheça a importância da contabilidade fiscal nas novidades anunciadas em meio a Semana Global do Empreendedorismo

Empresários bom pagadores poderão ser reconhecidos de forma prática, com benefícios e/ou bonificações na questão da tributação de impostos. Essa notícia além de ser muito importante para aqueles empresários de pequeno e médio porte, demonstra a importância da contabilidade fiscal no processo administrativo, por meio da auditoria e da organização das contas para que os empresários cumpra sempre os prazos prescritos. Muitos empresários deixam de cumprir prazos em processos burocráticos devido as jurisprudências, já que o recurso em alguns casos não lhes falta. Nessas situações, se eles tivessem uma empresa de contabilidade por trás lhe representando, teria dinamizado o processo.

A informação de um futuro projeto foi dado pelos presidentes do Sebrae, Guilherme Afif Domingos, e da República, Michel Temer, durante a Semana Global do Empreendedorismo.

Auxílio, além do estímulo

Além do estímulo ao pagamento em dia de micro e pequenos empresários, também foi falado pelas personalidades presentes na SGE (Semana Global do Empreendimento) sobre o Projeto de Lei 171, que tramita desde 2015 no Congresso Nacional. A ideia desta PL é o refinanciamento das dívidas, justamente dessas pequenas e médias empresas, que têm sofrido com a crise financeira.

A reformulação da dívida é mais um exemplo da importância da contabilidade fiscal na auditoria de documentos e no levantamento de dados que integre isso às finanças.

Projeto “Crescer sem medo”

Entre projetos de leis idealizados e tramitando, o “Crescer Sem Medo” já está vigorando desde o início de 2018, auxiliando empresas de pequeno e médio porte.

O programa aumento o teto do Simples Nacional de 3,6 milhões de reais para 4,8mi, com a progressão da alíquota já praticada no IRPF (Imposto de Renda de Pessoa Física), além de que no caso de ultrapassagem do valor, a nova alíquota será cobrada apenas no valor excedente.

Com esses tipos de ações, o governo dá uma bola dentro, já que estimula a população local a investir em seu próprio país. Já para a contabilidade fiscal, o trabalho aumenta, também, devido ao fluxo de consultas e prestação de serviço para saber se a situação de determinadas empresas estão regulares e regularizar as que não estão.

Se a contabilidade fiscal souber aproveitar as oportunidades, essa é o momento perfeito para que ela abra o leque e aumente a sua rede de clientes em potencial.

As notícias deste artigo foram passadas pelo presidente do Grupo Sebrae, Guilherme Afif Domingos, assim como o próprio presidente brasileiro, Michel Temer, durante o SGE (Semana Global do Empreendedorismo). O evento já se notabilizou, nos últimos três anos, como o maior do Planeta, quando o assunto é pequenos e micro empresários. 2,5 milhões de pessoas já passaram pelo evento em cerca de 10 mil atividades.